Suspeito de matar mãe e filhas em chacina de Sorriso tem comportamento de “predador em série”, afirma delegado

O delegado que investiga a chacina de uma mulher e as três filhas dela em Sorriso, Mato Grosso, Bruno França, disse que o suspeito premeditou o crime e o classificou como predador em série. Gilberto Rodrigues dos Anjos, de 32 anos, era funcionário de uma obra ao lado da casa da família e confessou o crime à polícia.

O delegado afirma que o suspeito alegou estar drogado na hora do crime, mas depois que confessou os abusos e mortes ele apontou onde guardou os instrumentos usados para matar as mulheres.

O homem guardou as roupas sujas de sangue e roupas íntimas das vítimas como lembrança. Para o delegado, esse é um indicativo muito claro de que ele sabia o que estava fazendo. Ainda conforme a investigação, o suspeito já estava foragido por crime sexual no município de Lucas do Rio Verde.

As vítimas, segundo a Polícia Civil, foram identificadas como Cleci Calvi Cardoso, de 46 anos, Miliane Calvi Cardoso, de 19 anos, Manuela Calvi Cardoso, 13 anos, e Melissa Calvi Cardoso, de 10 anos.

A Polícia Militar foi acionada pelos vizinhos após notarem a ausência da família no fim de semana.

Tags

Compartilhe:

Continue Conectado