Sobe casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave em Goiânia e outras capitais

O número de casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave subiu em Goiânia e em outras 22 capitais do país, segundo o boletim InfoGripe da Fundação Oswaldo Cruz,Fiocruz, divulgado nesta quinta-feira, 28.

O aumento é um reflexo do crescimento de diferentes vírus respiratórios, como a influenza, vírus sincicial respiratório e rinovírus.

O boletim indica também uma tendência de queda de casos de SRAG na população a partir dos 50 anos de idade, devido à diminuição dos casos de Covid-19 nas regiões Centro-Oeste e Sudeste, e também de redução dos casos na região Sul.

A incidência de Síndrome Respiratória Aguda Grave por Covid-19 mantém o cenário de maior impacto nas crianças de até dois anos e idosos a partir de 65 anos de idade.

Outros vírus respiratórios com destaque para a incidência nas crianças pequenas continuam sendo a Covid-19 e rinovírus.

Já o vírus influenza vem aumentando a incidência de SRAG em crianças, pré-adolescentes e idosos

Tags

Compartilhe:

Continue Conectado