Saúde alerta para risco de afogamentos de crianças no feriado prolongado

A Secretaria de Estado da Saúde de Goiás (SES-GO) divulgou um alerta aos pais e responsáveis sobre o  risco de afogamentos de crianças durante o feriado.

O Hospital Estadual de Urgências Governador Otávio Lage de Siqueira (Hugol), em Goiânia, recebeu 10 crianças vítimas de afogamento, de 1º de janeiro a 15 de março deste ano. O número é o dobro do registrado no mesmo período do ano passado. Em 2023, o total de atendimentos a esses casos chegou a 32.

O médico pediatra da unidade, Elisio de Castro, afirma que o afogamento de crianças ocorre, principalmente, por falta de prevenção. “A falta de supervisão de um adulto é a principal falha. Toda criança até 7 anos deve ser supervisionada, mesmo que saiba nadar”, orienta, ao afirmar que as boias e coletes são importantes, mas não substituem o monitoramento de um adulto.

Castro salienta que os afogamentos acontecem com mais frequência em locais com água doce e corrente, como rios, represas, lagos e lagoas. Mas acidentes domésticos também podem ocorrer em piscinas, baldes, banheiros e até vasos sanitários.

O médico reitera que esses tipos de acidentes podem ser evitados com algumas medidas de proteção simples, como grades em volta piscina, por exemplo.

Em caso de afogamento, o Corpo de Bombeiros (CBMGO) deve ser acionado pelo telefone 193, ou Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), no 192.

Compartilhe:

Continue Conectado