Prefeito de Iporá volta a passar mal após Justiça negar pedido de liberdade

O prefeito de Iporá passou mal pela segunda vez e precisou ser encaminhado para um posto de saúde nesta quinta-feira, 30.  Segundo a defesa, Naiçotan Leite (Sem Partido) sofreu um princípio de infarto após a Justiça de Goiás negar seu pedido de liberdade. O prefeito foi encaminhado à unidade hospitalar de Iporá e permanece no local para observação e cuidados médicos.

A decisão que negou o pedido de liberdade foi emitida e divulgada nesta quinta-feira pelo desembargador Nicomedes Borges, que concluiu que o laudo do psiquiatra, por si só, não contribui para o pedido de liberdade.  Nicomedes reforçou ainda que, caso seja necessário, o diretor do presídio onde o prefeito está pode autorizar saídas para realizar o tratamento médico.

Por fim, o desembargador destacou que há provas suficientes que apontam o prefeito como suposto autor dos crimes e por isso, Naçoitan não pode ser solto por colocar em risco à integridade física da vítima ou à efetividade da medida protetiva de urgência.

A defesa afirmou que respeita a decisão, mas considera que a prisão é desnecessária, e vai continuar em busca de que Naçoitan responda o processo em liberdade.

Naçotan Leite foi preso por tentativa de feminicídio contra a ex-esposa e tentativa de homicídio contra o atual namorado dela. Ele invadiu a casa da vítima e disparou cerca de 15 vezes contra o quarto onde ela e o namorado estavam.

Compartilhe:

Continue Conectado