Preço de pescados tem variação de até 209,47% no período da Quaresma

Uma pesquisa feita pelo Programa de Defesa do Consumidor (Procon Goiânia), aponta variação de até 209,47% no preço de 15 produtos, em dez estabelecimentos comerciais da Capital.

A pesquisa realizada de 15 a 18 de março de 2024, mostra que as cinco maiores variações dos pescados estão entre 209,47% e 116,62%, com destaque para o bacalhau Saith, cujo quilo oscila entre R$ 54,90 a R$ 169,90.

O camarão teve variação de 201,89%, podendo ser encontrado de R$ 59,90 a R$ 154,50; a caranha registrou variação de 128,31%, custando de R$ 17,78 a R$ 41,00. O quilo do robalo teve variação de 125,31%, de R$ 39,90 a R$ 89,90. O filé merluza registrou variação de 116,62%, com preço de R$ 22,99 a R$ 49,80.

Assim, o consumidor que comprar pelo menor preço desses cinco produtos terá despesa de R$ 195,47, enquanto aquele que comprar pelo maior valor, pagará R$ 505,10. A possibilidade de economia é de R$ 309,63, na aquisição dos itens.

Ainda de acordo com a pesquisa, as cinco menores variações estão entre 15,75% a 76,92%, com destaque para o quilo do dourado, que pode ser encontrado de R$ 36,90 a R$ 42,71.

O Procon Goiânia orienta que a conservação do pescado fresco seja feita com gelo ou por meio de balcões refrigerados, a uma temperatura em torno de -2°C e 2°C. Além disso, alerta que o peixe fresco tem a superfície do corpo limpa, úmida, com brilho metálico, sem qualquer tipo de pigmentação estranha.

Continue Conectado