Justiça aceita denúncia e acusado de matar namorada que filmou a ação vira réu

O Tribunal de Justiça de Goiás (TJ-GO) aceitou a denúncia contra Diego Fonseca Borges, 27 anos, filmado ao matar a namorada Ielly Gabriele Alves, que se tornou réu nesta terça-feira, 06. Na denúncia feita pelo Ministério Público de Goiás (MPGO), o homem é acusado de homicídio triplamente qualificado.

As qualificadoras do crime, segundo o MP, são: motivo torpe, crime cometido mediante emboscada ou com recurso que dificultou a defesa da vítima e por razões da condição do sexo feminino, ou seja, crime de feminicídio.

Jovem filma a própria morte

Um vídeo gravado pela jovem de 23 anos, mostra quando Diego aponta a arma para a jovem e atira nela. O crime teria sido motivado por Diego não aceitar o termino do relacionamento. De acordo com a polícia, o suspeito já havia agredido a vítima em outra ocasião. Fotos e vídeos de Ielly com lesões pelo corpo comprovam a violência.

No dia do crime, a vítima comentou com a tia que Diego comprou uma arma, dois carregadores e um silenciador e enviou uma foto com a legenda “isso aqui é para você”. Ielly sofria ameaças desde de outubro de 2022.

Ainda conforme o inquérito policial, o suspeito sabia da existência do vídeo em que mostra o momento do crime no celular da namorada e para se livrar de possíveis provas, pediu para um colega pegar o aparelho de forma discreta, mas a tia de Ielly percebeu a movimentação e conseguiu pegar o celular antes do rapaz e entrega-lo para a polícia.

Por meio de nota, a defesa do acusado afirma que ele não tinha a intenção de atirar na namorada, que não sabia que tinha uma bala na arma e os que dois estariam brincando com revolve no momento do ocorrido.

Compartilhe:

Continue Conectado