Comurg alerta para o descarte incorreto de objetos perfurocortantes

Um levantamento da Companhia de Urbanização de Goiânia (Comurg), aponta que somente em agosto e setembro deste ano 44 colaboradores se feriram com objetos perfurantes e/ou cortantes durante o exercício de suas funções, em razão do descarte inadequado.

Juscinei Nogueira Santos, de 39 anos, trabalha Comurg desde 2011, mas há duas semanas está afastado de suas funções por conta de um incidente com uma ripa com pregos, no Jardim América. “Estava recolhendo embalagens e caixas de papelão da via e colocando no caminhão caçamba quando pisei na tábua. Um dos pregos entrou no meu pé. A dor foi muito forte”, relata o servidor.

Ele foi levado a uma unidade hospitalar e submetido a exames. Desde então, está de atestado em casa. Nos próximos dias, vai passar por nova avaliação médica para saber se já tem condições de retornar ao trabalho. A orientação é para que pregos, vidros e outros itens perfurocortantes sejam acondicionados numa caixa de leite ou de sapato, separados do lixo doméstico. O ideal é vedar tudo com fita adesiva e colocar por fora um aviso de alerta para os coletores.

Continue Conectado