Cachorro que mordeu e arrastou bebê de cinco meses foi levado para abrigo de animais

O cachorro que mordeu e arrastou a bebê de cinco meses não está mais sob a tutela da família da criança e vai ficar aos cuidados de um abrigo de animais. Conforme relatos dos familiares da menina, o vira-lata estava com a família há quatro anos e nunca apresentou comportamento agressivo.

Afirmaram ainda que o animal não havia se alimentado no dia e a polícia não encontrou potes de ração ou outros alimentos para o cão na casa.

Os pais deixaram a criança sozinha em casa por cerca de uma hora para ir comprar álcool para que a família fizesse um churrasco. A menina foi mordida e arrastada pelo cachorro no quintal.

Ela foi levada ao hospital com lesões graves na cabeça e partes do corpo dilaceradas e não resistiu aos ferimentos.

O caso aconteceu nesta terça-feira, 4, em Cidade Ocidental, Entorno do Distrito Federal.

Os pais da bebê foram presos por homicídio culposo e omissão na guarda de animal perigoso, mas pagaram fiança R$ 1,4 mil cada e respondem o processo em liberdade.

Continue Conectado