Advogada envenenou ex-sogro e mãe dele por se sentir rejeitada por ex-namorado

O motivo da advogada Amanda Partato ter envenenado o ex-sogro e a mãe dele seria o sentimento de rejeição que ela teve com o fim do relacionamento com o filho de uma das vítimas. Leonardo Pereira Alves, de 58 anos, e Luzia Tereza Alves, de 86 anos, morreram no último domingo após um café da manhã na casa deles, em Goiânia.

Segundo a Polícia Civil, o relacionamento entre a suspeita e o filho de Leonardo durou um mês e meio. Após o término, ela teria iniciado falado aos familiares do ex-namorado que estaria grávida, o que fez com que a suspeita continuasse frequentando a casa das vítimas.

Amanda chegou a publicar fotos em redes sociais que mostram a festa de chá revelação, mas a polícia concluiu que ela não está grávida há algum tempo.

A advogada deve responder por duplo homicídio duplamente qualificado por motivo torpe e envenenamento.

Compartilhe:

Continue Conectado