Acusado de matar idoso que cuidava de 34 animais é condenado a 18 anos de prisão

O pedreiro Salatiel Marinho, de 49 anos, foi condenado a 18 anos e 9 meses de prisão pela morte de José Ananias Ferreira, de 62 anos. O caso aconteceu em abril de 2022, mas a sentença foi firmada nesta quinta-feira.

Os jurados reconheceram que Salatiel premeditou o crime, que o motivo foi torpe e o meio cruel. O outro suspeito do crime segue foragido.

O idoso ficou conhecida na capital após ser expulso pela Prefeitura de Goiânia do local onde morava: em uma moradia improvisada com papelão e colchões debaixo de uma ponte na Avenida 24 de Outubro, no setor Campinas. Ele cuidava de 18 cães e 16 gatos, que impediram que os policiais aproximassem do corpo na data em que foi morto.

Na época da expulsão, a vítima deu entrevistas para a TV e falou que não queria deixar o local por conta dos animais que criava ali.  A polícia apurou que Salatiel era vizinho de José e que se recusava a deixar ele mexer na tubulação de água que passava pelo lote dos dois.

Compartilhe:

Continue Conectado