Acusado de chacina em Sorriso (MT) demonstra frieza ao confessar morte de jornalista em Mineiros

O funcionário de uma obra, que foi preso suspeito de uma chacina em Sorriso, no Mato Grosso, admitiu ter matado um jornalista, em Mineiros, e deu detalhes sobre o crime em depoimento.

O investigado e a vítima se conheceram em um bar e, segundo o inquérito policial, o jornalista Osni Mendes foi enforcado com a própria camisa após tentar beijar o acusado no caminho para outro bar. Depois, Gilberto fugiu no carro de Osni e se escondeu na chácara de um amigo.

No depoimento, o acusado deu detalhes da cena do crime, como a descrição da camisa, do short de malha e dos chinelos usados pela vítima além da posição que o cadáver ficou. Com isso, o Ministério Público de Goiás (MPGO) descreve que Gilberto demonstrou uma evidente frieza na execução do crime.

Ainda de acordo com a denúncia, enquanto estava escondido, Gilberto usou o carro do jornalista para buscar cerveja e ir em bares no final de semana.

Gilberto Rodrigues dos Anjos, de 32 anos, era considerado foragido pela Justiça goiana, mas foi preso na última segunda-feira suspeito de abusar sexualmente e matar uma mulher de 46 anos e as três filhas dela, de 10, 13 e 19 anos, em Sorriso (MT). No interrogatório, ele admitiu que invadiu a casa das vítimas após usar entorpecentes.

Compartilhe:

Continue Conectado