Testamos o Volkswagen Virtus na versão Highline 2023

A Volkswagen lançou a 2ª geração do Polo e o Virtus em janeiro de 2018 no mesmo evento, mas com impressões da imprensa totalmente diferentes. O Virtus foi imediatamente percebido como um projeto mais trabalhado e mais ambicioso em nada apenas o “sedã do PoIo”.

Teste VW Virtus Highline 2023: o 1.0 turbo de 128 cavalos

Era clara a intervenção do projeto da coluna da porta para trás, plataforma mais longa para permitir 2m 65 de entre eixos, portas traseiras maiores, mais longo e mais alto, perfil traseiro mais moderno, porta-malas de 521 litros, freios a disco nas 4, nada a ver como PoIo sedã.

Teste VW Virtus Highline 2023: o 1.0 turbo de 128 cavalos

Estamos falando de 2018 quando os sedãs compactos ainda tinham espaço garantido de mercado e prestigio entre o comprador, o líder de vendas foi o Chevrolet Prisma antes de ser substituído peIo Onix no ano seguinte. A Volkswagen tinha Voyage e Jetta, Voyage 3º mais vendido, saiu de linha em 2022 e o Virtus seria a opção nacional entre os dois. No ano de estreia vendeu 41 mil unidades, repetiu o ritmo em 2019 e 2020, caiu nos anos seguintes e despencou em 2022 sob os efeitos da pandemia. Recorremos a um passado recente para justificar a permanência do Virtus como sedã ativo e efetivo concorrente no segmento.

Teste VW Virtus Highline 2023: interior premium

A Volkswagen entendeu assim ao promover no inicio do ano passado uma revisão geral com retoques no estio e reposicionamento em preço e versões, preços mais atraentes para motorizações 170 TSI e cargas de valor mais elevadas para os 200 TSI com acabamento mais cuidado até algo sofisticado. O Virtus ficou postado entre o 1.0 manual por R$ 104.390 e automático por R$ 115.390, motor 170, e Comfortline por R$ 124.390. e Highline, top de verdade, por R$ 133.990, motor 200. As vendas em 2023, já com o novo arranjo, foram de 27 mil unidades, ganhou com facilidade do Honda City que não faturou mil por mês e se manteve no catalogo com Lucratividade à espera de um melhor 2024, a venda de janeiro foi de 2.372 unidades.

Teste VW Virtus Highline 2023: faróis de Led e DRL

Os sedãs compactos continuam com ritmo bom de vendas por outros motivos e com outras destinações de mercado, os lideres no ano passado foram Onix PIus, Fiat Cronos e Hyundai HB20S, Virtus em 4º, Toyota Yaris em 5º, mas o prestigio e o desejo de compra é agora de suvs. O Volkswagen Virtus, entretanto, segue interessante como opção e como remanescente dos modelos dos quais ainda se sente algum prazer em dirigir e que despertam exclamações ao estacionar.

Continue Conectado